Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AlGo à Mesa

Doce ou salgado, saboroso e 100% vegetal

Março 04, 2020

Preparar soja

Para que a soja não saiba a cartão, é necessário passar um tempinho a prepara-la, mas garanto que vale a pena. Uso este método para a soja texturizada grossa, fina, aos cubos ou bifes... é sempre igual, mas mostro aqui o processo para a texturizada fina. Os temperos, podem sempre adaptar ao vosso gosto, com mais ou menos pitada de mais ou menos um produto. O melhor é ir testando.
 

 

Usei:

- Uma chávena de soja 
- Duas colheres de sopa de vinagre
- Água a ferver q.b.
- Quatro colheres de sopa de molho de soja
- Duas colheres de chá de alho em pó
- Uma colher de chá de pimentão doce (de preferência fumado)
- Uma pitada de piripiri e outra de pimenta (opcional)
 
Domo fiz:
 
Lavar bem a soja em água corrente usando um escorredor.
Numa vasilha grande, não se esqueçam que a soja "incha" muito, cobrir com água a ferver até dois ou três dedos acima do nível de soja. Juntar o vinagre e deixar demolhar por, pelo menos, meia hora. Se for mais, melhor.
 
Passado o tempo, secar bem a soja, escorrendo e apertando mesmo com as mãos (cuidado, pode ainda estar quente para os mais sensíveis e mais apressados).
 
Numa vasilha seca temperar com o molho de soja, o alho em pó e o pimentão doce, pimenta e piripiri se quiserem. Envolver muito bem e deixar marinar por, pelo menos, meia hora. Se acharem bem, uma vez por outra, podem-lhe ir dar um carinho, que é como quem diz, envolver e apertar com as mãos, para que absorva bem os temperos.
 

IMG_20190907_181015.jpg

No fim de tudo isto, está pronta a ser cozinhada das mais variadas formas que possam imaginar.

 

Fevereiro 22, 2020

Pataniscas de legumes

Snack, salgado para mesas de festas ou piqueniques... e um ótimo prato principal. 

Sim, é frito. Não sei se ficará bom feito no forno, mas é questão de experimentar.

IMG_20200222_003544.jpg

Usei:

- Duas cebolas
- Duas cenouras
- Um molho de salsa
- 200 gr de farinha de trigo
- 100 gr de farinha de grão
- Duas chávenas de água com gás
- Uma colher de chá de curcuma
- Um dente de alho ralado
- Sal q.b.
- Óleo para fritar

Como fazer:

Ralar a cenoura e picar a cebola, o alho e a salsa. Reservar.

Preparar o polme.
Misturar as farinhas de trigo e grão, a curcuma e o sal.

Juntar a água com gás até ao ponto, não muito grossa nem muito líquida (não sei explicar melhor).

Misturar os legumes no polme e envolver bem.

Fritar colheradas de massa em óleo quente e depois escorrer em papel absorvente

 

Ficam bem acompanhadas com arroz de feijão ou arroz de tomate e uma salada verde.

 

Está pronto, podem vir para a mesa.

 

Fevereiro 12, 2020

Omelete sem ovos

... sim, é possível

Olhem para ela, tão bonita.
É igual à "normal"? Não. Mas é boa, é o que importa.

IMG_20191009_200232.jpg

Usei:

- Uma chávena de farinha de grão de bico
- Uma colher de sopa de linhaça moída
- Uma colher de café de curcuma
- Uma colher de sobremesa de levedura nutricional
- Água q.b.
- Azeite, sal e pimenta q.b.
No recheio, o limite é a imaginação, tal como em qualquer omelete, mas eu usei.
- Meia cebola
- Um quarto de pimento vermelho
- Um molhinho de salsa

Como fazer:

Picar a cebola, o pimento e a salsa. 

Numa taça juntar a farinha de grão, a linhaça moída, a curcuma, a levedura nutricional a cebola, o pimento e a salsa picados. Envolver. 

Aos poucos, adicionar a água e envolver bem, até obter uma consistência semelhante à que teriam numa omelete convencional.

Temperar de sal e pimenta.

Numa frigideira anti-aderente aquecer um fio de azeite e colocar uma porção de massa e deixar cozinhar em lume muito brando, tapada para ajudar no cozimento. Virar ou dobrar... desenrascar para ter uma omelete e não um mexido.

Muito do resultado final vai depender da vossa habilidade para fazer omeletes. A minha não é muita e a estratégia é usar uma frigideira pequena e assim só a dobro ao meio. Não tem a mesma elasticidade do ovo, vai partir um pouco mais, mas ninguém a consegue comer inteira, por isso, não há problema. Esta, por acaso, até ficou bem direitinha.

Servir com uma salada, para ser saudável, mas também vale no meio de um pão.

Está pronto, podem vir para a mesa.

Fevereiro 05, 2020

Risotto de espargos e cogumelos

Gosto muito de espargos e quando os encontro a um preço que não preciso de vender um rim, não os consigo deixar na loja. Gosto grelhados, temperados com azeite e flor de sal, só cozidos e no risotto, com ou sem cogumelos fica maravilhoso.

IMG_20200205_205725.jpg

Usei:

- Uma chávena de arroz para risotto
- 150 gr de cogumelos shimeji, ou outro que prefiram
- 12 espargos verdes frescos
- 1 l de caldo de legumes, de preferência caseiro
- 1 cebola pequena picada
- Um shot, mais gota menos gota, de vinho branco
- Uma colher de sopa de manteiga vegetal
- Sal, pimenta e azeite q.b.

- Azeite, sal, pimenta e piripiri q.b.

Como fazer:

Aquecer o caldo de legumes, precisamos dele a ferver.

Arranjar os espargos, retirando a ponta fibrosa do pé e cortar aos pedaços, deixando a ponta bonita, porque fica giro.

Limpe os cogumelos, os shimeji têm sempre os pés sujos.

Num tacho com um fundo de azeite juntar a cebola e deixar que amoleça um pouco, juntar os pés dos espargos (não a tal pontinha bonita), os cogumelos e o arroz. Envolver e deixar fritar um pouco.

Refrescar com o vinho branco e deixar absorver. Tudo isto, sempre a mexer com colher.

Adicionar uma concha de caldo e as pontas dos espargos e envolver e a partir daqui é, aos poucos, ir adicionando o caldo e sempre que este absorve, adicionar mais um pouco, concha a concha, mexendo sempre que se adiciona o líquido. Isto até o arroz estar cozido, tempo que deve constar no pacote de arroz e que podemos verificar provando os bagos do mesmo.

Quando estiver pronto, junta-se a colher de sopa de manteiga vegetal e envolve-se bem.

Serve-se de imediato, polvilhado com o "parmesão" ralado (que não consta na foto porque sou totó me esqueci e só coloquei já estava a comer)

Está pronto, podem vir para a mesa.

Janeiro 27, 2020

Noodles de legumes a imitar o chinês

Então como está a correr esse ano novo?
O ano novo chinês, que o outro já vai lançado e o primeiro mês está quase feito.

Não é difícil trazer a China à mesa, querem ver?

IMG_20200115_200452.jpg

Usei:

- Noodles (usei daqueles que estão prontos a ir para a wok)
- Meio pimento, usei verde
- Meia cebola
- Uma cenoura
- Uma chávena de rebentos de soja (ah e tal! é feijão mungo, tá bem, chamem o que quiserem)
- Uma chávena de rebentos de bambu (o Aldi tem, ou tinha, em frasco)
- Uma chávena de cogumelos brancos
- "Meia dúzia" de cogumelos "Orelhas de Judas" desidratados (o Aldi tem, ou tinha)
- Um bocadinho (tamanho de um dente de alho) de gengibre ralado
- 3 ou 4 colheres de sopa de molho de soja
- Água ou caldo de legumes q.b.
- Azeite, sal e pimenta q.b.

Como fazer:

Para usar a wok (ou o wok? nunca sei) convenientemente, convém preparar antecipadamente tudo o que se vai colocar nele, fazer o que se chama a "mise en place". Então vá:

Hidratar os cogumelos "Orelhas de Judas" (não menos de meia hora de molho em água fria)

Preparar os legumes em tiras e laminar os cogumelos brancos.

Aquecer @ wok. 

Num fundo de azeite (ou um óleo vegetal, mas eu prefiro o azeite mesmo) adicionar os legumes, envolver, deixar um minuto ou dois e adicionar o seguinte, pela seguinte ordem:

cogumelos "Orelhas de Judas", cenoura, rebentos de bambu, pimento, cebola, rebentos de soja, cogumelos brancos.

Quando todos já estiverem bem envolvidos, juntar o molho de soja.

Os legumes devem ter criado caldo, mas se estiver muito seco juntar um pouco de água ou caldo de legumes (caseiro, já falamos sobre isso, pode ser por exemplo caldo que está a mais na hora de passar a sopa). 

Temperar com sal e pimenta (cuidado com o sal, levou molho se soja que já é salgado)

Uns 8 ou 10 minutos depois, sendo que se foi mexendo de vez em quando, acrescenta-se uma chávena de água ou caldo, deverá ser o suficiente para cozer os noodles, junta-se a massa e o gengibre ralado e deixa-se cozer 6 minutos (ou o tempo que for sugerido no pacote da mesma). 

A meio do tempo, envolve-se tudo e retificam-se os temperos.

Está pronto, podem vir para a mesa...

... comer com pauzinhos!

 

Janeiro 16, 2020

Faz lembrar "chili"

Diz que hoje é o Dia Internacional da Comida Picante.  Então vá, vamos jantar picante.

IMG_20200115_220314.jpg

Usei:

- 250 gr de feijão cozido (manteiga, vermelho ou preto)
- Uma cebola 
- Um tomate maduro
- Uma chávena de molho de tomate
- Meio pimento verde ou vermelho
- Uma cenoura
- Meio nabo pequeno
- Uma chávena de milho
- Piripiri a gosto, mas é para ser picante (se gostarem)
- Azeite, sal, pimenta q.b.

- Coentro ou salsa a gosto

Como fazer:

Picar as cebola grosseiramente. Cortar o tomate, o pimento, a cenoura e o nabo em cubos pequenos.

Numa frigideira, num fundo de azeite, refogar o tomate, a cebola, o pimento, a cenoura e o nabo. Temperar com um pouco de sal, vai ajudar os legumes a libertar os sucos, o que contribui para que não fritem muito.

Quando a cebola amolece, juntar o milho e o molho de tomate. Temperar com pimenta e o piripiri e deixar cozinhar durante mais ou menos 10 minutos. Se ficar muito seco, pode-se juntar um pouco de água.

Quando a cenoura, que é o mais duro, estiver cozida juntar o feijão cozido, retificar temperos e deixar apurar.

Quando estiver pronto, polvilhar com os coentros, ou a salsa, envolver e desligar o lume.

Servir com arroz branco e brócolos. Fica uma combinação perfeita.

Está pronto, podem vir para a mesa.

 

Janeiro 14, 2020

Parmesão Vegan

Há quem defenda que existe substituto vegetal para tudo. Ainda não estou convencida disso, mas há coisas que me vão surpreendendo. Este "queijo parmesão em pó" é fácil de fazer, muito saboroso, mais saudável e, para o meu gosto, melhor do que o original.

IMG_20180322_194214.jpg

Usei:

- Meia chávena de caju 

- Uma colher de chá de levedura nutricional

Uma colher de chá de alho em pó

- Sal q.b.

Como fazer:

Juntar todos os ingredientes num processador (liquidificador também deve dar) e triturar tudo até à consistência desejada. 

Retificar sal.

Guardar num frasco ou tacinha fechada, no frigorífico.

Dá para usar em massas, pizzas e... no risotto
 
Está pronto.
 
 
 

Janeiro 08, 2020

Sopa e sopas

Depois das festas, em que se come tudo o que é porcaria bom, e com este frio, sabe bem uma sopa.
 
Não vos quero propriamente dar uma receita de sopa, mas mostrar como faço, uma vez que as receitas de sopa que vejo têm sempre refogados, banha, com caldos de pacote ou cubinho, natas... destruindo uma das grandes qualidades da sopa, que é o ser extremamente saudável.
 
Faço sopa sem batata porque prefiro a textura, não por engordar ou não, até porque qualquer batata engordará menos do que um chocolate e eu continuo a comê-los.
 
Muitas vezes tenho legumes congelados, ou porque me dão em quantidade e não quero estragar, ou porque compro em promoção, arranjo e congelo e tenho a sopa quase pronta. A diferença para este post de 2017 é que já não congelo em sacos plásticos mas em "taparueres".
 
Uso:
Água, azeite e sal q.b.
 
Para a base uso sempre courgete, alho francês, nabo e cebola e vou variando com cenoura, beringela, chuchu.
 
Depois para diferenciar a sopa: Feijão, couves das mais variadas, ervilhas, agriões, espinafres... o limite é a imaginação, tentando respeitar a época... ou as promoções.
 
Como fazer:
 
Preparar os legumes. Lavar e cortar, estão a ver? Eu corto pequeninos para cozer rápido.
 
Colocar os legumes da base, mais aqueles que se querem acrescentar mas queremos que fiquem passados, numa panela com água, dois ou três dedos acima do volume dos legumes e deixar ferver.
Quando ferver colocar sal e deixar os legumes cozinharem. 
 
Quando os legumes estiverem cozidos, retiro um pouco da água, até ficar cerca de um dedo acima dos legumes e reservo o caldo.
Passo os legumes com a varinha mágica.
 
Se o puré ficar muito grosso, acrescento o caldo reservado até ficar ao gosto, eu como gosto de papinha de bebé, cremoso, guardo o caldo para futuras utilizações.
Querem maneira mais fácil de fazer um caldo de legumes? Não conheço.
 
Se me apetecer só assim, coloco um fio de azeite, ponho ao lume, deixo levantar fervura e desligo. Está pronta. 
 
Se quiser "especializar", coloco um fio de azeite, ponho ao lume, deixo levantar fervura e acrescento o legume da vez. Deixo que cozinhe.

IMG_20200107_195353.jpg

Esta é de feijão verde, com um restinho oferecido pelo vizinho e que tinha congelado, daí a foto não mostrar muito. Confesso que esta ficou mais líquida do que o que eu prefiro, mas às vezes lá calha.

Está pronto, podem vir para a mesa.

Dezembro 30, 2019

Leite Creme

"Bebida vegetal creme" fica estranho, por isso, é leite mesmo. E quem se preocupar muito com esta coisa de chamar leite... paciência!

Fica delicioso, sem dever nada ao original.

IMG_20171224_211545.jpg

Usei:

- 500 ml de leite de soja, ou outra bebida vegetal, sem açúcar
- Três colheres de sopa de amido de milho
- Uma pitada de curcuma (opcional, porque é só para dar cor)
- Quatro ou cinco colheres de sopa de açúcar (depende se são muito ou muiiiiito gulosos)
- Uns pingos de essência de baunilha (opcional)
- Duas casquinhas de limão
- Um pau de canela
- Açúcar para queimar

Como fazer:

Colocar a bebida vegetal num tacho, reservando meia chávena. Adicionar as cascas de limão e o pau de canela e deixar ferver.

Na meia chávena de bebida vegetal dissolver o amido de milho e, se usar, a curcuma e a essência de baunilha.

Quando a bebida ferver, adicionar o preparado do amido e o açúcar, deixar ferver em lume baixo, sempre a mexer, até engrossar.

Retirar o limão e a canela e colocar numa num prato de servir ou em tacinhas e deixar arrefecer.

Na hora de servir, polvilhar com açúcar e queimar com um maçarico ou ferro próprio, elétrico ou de queimar no fogão. Se preferirem podem polvilhar com canela em vez de queimar.

Está pronto, podem vir para a mesa.

 

Que o novo ano nos traga muitas coisas saborosas, de preferência, sem animais no prato.

Feliz 2020